Troféu Literário 2016 – Os Escolhidos

Olá pessoas!

Chegou o final do ano e com ele a hora de escolher as melhores e as piores leituras de 2016… Para variar foi muito difícil escolher algumas (ou todas) as categorias, mas eu consegui!

trofeu-literario-2016

TROFÉU LITERÁRIO 2016

And the Oscar goes to…

Os melhores e piores
O melhor livro: A improvável jornada de Harold Fry, Rachel Joyce
O pior livro: Never Never – Part 3, Colleen Hoover & Tarryn Fisher
O livro com a melhor capa: Horrorstor, Grady Hendrix
O livro com a pior capa: Modern Romance, Aziz Ansari
O livro que rendeu a melhor adaptação cinematográfica: Como eu era antes de você, Jojo Moyes
O livro que rendeu a pior adaptação cinematográfica: A Estrada, Cormac McCarthy
O título mais genial: Casa das Estrelas, Javier Naranjo
O título mais nada a ver: S., J.J. Abrams & Doug Dorst
O melhor enredo: Stoner, John Williams
O pior enredo: Por isso a gente acabou, Daniel Handler

improvavel-jornada

Os queridinhos
O meu personagem queridinho: Will Traynor (Como eu era antes de você)
O personagem que me deu nos nervos: O menino (A Estrada)
O meu casal queridinho: Lou e Will (Como eu era antes de você)
O casal que me fez querer vomitar: Min e Ed (Por isso a gente acabou)
O personagem coadjuvante que roubou a cena: Scorpius Malfoy (Harry Potter and the Cursed Child)
O personagem coadjuvante que eu mataria: Tom (A garota no trem)

O mais recente lançamento: o script da peça que está em cartaz em Londres.

As surpresas e decepções
O autor que mais me surpreendeu: Paula Hawkins
O autor que mais me decepcionou: Jout Jout
O livro que mais me surpreendeu: O paraíso são os outros, Valter Hugo Mãe
O livro que mais me decepcionou: Tá todo mundo mal, Jout Jout

img_9905-1

As sensações 
O beijo que me fez suspirar: Lou e Will (Como eu era antes de você)
O trecho que mais me marcou: “[…] a pessoa a quem se ama no começo não é a pessoa que enfim se ama, e o amor não é um fim, mas um processo através do qual uma pessoa experimenta conhecer outra.” (Stoner)
A história que mais me inspirou: A improvável jornada de Harold Fry, Rachel Joyce
O livro que acabou com as minhas lágrimas: Como eu era antes de você, Jojo Moyes
A trama que me causou arrepios: A Estrada, Cormac McCarthy
O livro que me deixou mais curioso: Clube da Luta, Chuck Palahniuk
A obra que me fez gargalhar: Why not me?, Mindy Kaling
A história da qual eu sinto mais saudades: Como eu era antes de você, Jojo Moyes
O crime que me pegou de surpresa: Pequenas grandes mentiras, Liane Moriarty

clube-da-luta

Os “mais”
A leitura mais difícil: S., J.J. Adams & Doug Dorst
A leitura mais fácil: O paraíso são os outros, Valter Hugo Mãe
O livro que li mais rápido: Casa das estrelas, Javier Naranjo
O livro que mais demorei para ler: Alucinadamente Feliz, Jenny Lawson

img_9968

E por fim…
Em 2016, minha meta era ler 50 livros e terminei o ano com 54 leituras.
Para 2017, minha meta é ler 50 livros.




ME ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS E ASSINE A NEWSLETTER!

FACEBOOK  TWITTER  INSTAGRAM  SNAPCHAT