Sobre a ansiedade e pensamentos sufocantes

Anything

O meu maior desafio na vida hoje (e desde sempre, se eu for sincera comigo mesma) é praticar o desapego. Mas não o desapego material. Não! Com esse tipo eu já sei lidar maravilhosamente… Quando estou na disposição, consigo fazer uma limpa no guarda-roupa e
na estante sem o menor pingo de dó.
O problema aqui é o desapego de pensamentos. Sabe quando você coloca uma coisa na sua cabeça e ela não sai, fica remoendo lá constantemente? É horrível, certo? Agora imagine dezenas de pensamentos assim te consumindo o dia inteiro e a noite e de novo no dia
seguinte. Para piorar, as chances de você estar se desgastando com algo desnecessário é grande. Como viver e aproveitar o que está acontecendo no agora? Não dá.

Quem tem ansiedade, sabe bem como esse processo funciona. Pequenas coisas como a recusa de um convite, uma resposta mais direta ou monossilábica, a demora para receber uma resposta no whatsapp, ou receber um emoticon de coração ao invés de três, como ele/a sempre manda, já se transformam em algo gigante que a sua mente vai ficar revendo durante o dia todo para entender o que está por trás daquilo. Porque é ÓBVIO que isso significa alguma coisa, de preferência, negativa.

hoodie-man-phone

Foto de Tom Eversley

Não é racional, mas é real. E muito. Parece que você sofre um bloqueio e fica impossibilitado de ver além dos seus questionamentos que, lá no fundo, você sabe que não fazem sentido e são desnecessários, mas eles ainda são mais fortes do que a sua vontade de desencanar, deixar isso para lá e se sentir em paz consigo mesmo.

E é assim que eu me sinto todos os dias: sufocada, consumida pelos meus pensamentos.

Alguns dias são tão ruins que eu costumo falar que não estou em um lugar muito bom. Porque
é essa a sensação, de que estou num lugar escuro onde quero ficar sozinha e, talvez, chorar, com a esperança de que as lágrimas levem tudo embora. Não quero falar com ninguém, nem comer, nem nada. Nesses dias eu só me obrigo a fazer o que eu realmente preciso, como ir trabalhar, por exemplo.

Para quem está de fora e não tem esse tipo de problema, tudo isso pode parecer ridículo, muito dramático e exagerado. Ou não, talvez vocês entendam, mesmo não passando por isso.

kit ansiedade1

Ontem foi um desses dias em que eu não estava num lugar muito bom e por isso resolvi escrever sobre isso, só para colocar para fora. Muitas vezes ajuda a aliviar um pouco… Válvulas de escapes são necessárias. Eu tenho a terapia, meu caderno de pensamentos aleatórios, meus livros e agora, meu caderno de quotes; além de técnicas de respiração e meditação.

ME ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS!

FACEBOOK  TWITTER  INSTAGRAM

Previous Story
Next Story

You Might Also Like

  • Guilherme Alves

    Continue a respirar, continue a respirar… respirar, respirar… É isso que a Dory dizia no filme, não é?

  • Jaira Line

    Oi, Ká

    Menina eu compartilho um pouco desses sentimentos com você, essa parte de “Pequenas coisas como a recusa de um convite, uma resposta mais direta ou
    monossilábica, a demora para receber uma resposta no whatsapp….” cara muito eu durante meu dia, minhas semanas. Nunca olhei por esse lado de que sou realmente ansiosa, eu sempre digo pra mim mesma que sou impaciente. Mas na verdade isso é uma bela/fraca mentira que eu mesma me conto.
    Já fiz tanta coisa que acabou afastando as pessoas de mim por causa desse meu jeito “estranho”, achei bem legal esse seu post e encorajador também. Eu também uso um caderno para pensamentos aleatórios, meio que um diário (como se chamada antigamente) e me ajuda bastante.

    bjisss e força pra nós nessa vida

    @JairaLine

    • Oi, Jaira!

      Fico muito feliz que tenha gostado do post! Acho que foi a coisa mais íntima que já escrevi aqui, mas eu estava precisando me abrir desse jeito.
      Olha menina, aí eu só citei algumas coisinhas pequenas mesmo, mas o sentimento é o mesmo para responder alguma mensagem, aceitar ou recusar um convite para algum evento social, estar na presença de pessoas desconhecidas… Todas essas situações geram o mesmo desconforto, o mesmo pânico, sabe? Isso é sim ansiedade.
      E eu tbm já afastei muita gente por causa desse meu jeito… Pessoas que desistiram de tentar me tirar de casa, por exemplo. rsrsrs
      Meu caderninho também é um diário. Tenho que tomar cuidado por onde o deixo, porque eu despejo tudo mesmo. Me ajuda a organizar os pensamentos, perceber o que estou sentindo de verdade e eu consigo pensar com mais clareza sobre as coisas.

      May the force be with us! <3
      Beijos!!

%d blogueiros gostam disto: