Séries que deixaram saudade

Anything

Todo mundo que ama séries sabe o que é sofrer quando um seriado querido é cancelado ou chega ao fim. Nenhuma das duas situações são boas, mas um cancelamento acho que é ainda pior, né?

Porque geralmente não houve uma finalização na história, você não se preparou psicologicamente para isso, você não sabia que aquele último episódio não era apenas um season finale, mas uma SERIES FINALE!!!

Mas independentemente de como sua série preferida chegou ao fim, a verdade é que morremos de saudade de ver nossos personagens mais amados ou odiados, e os cenários maravilhosos, que conhecemos cada detalhe, em episódios inéditos.

the-oc

Eu já passei por isso tantas vezes, que já parei de contar. Porém, a experiência não torna o sentimento de perder uma série querida menos doloroso. Inclusive, eu acho que a dor é cumulativa, sabe? Quanto mais seriados chegam ao fim, maior é a dor.

Game of Thrones, por exemplo, eu já estou sofrendo por antecipação. Sou uma “late watcher” (sim, o termo existe, eu procurei) da série e me apaixonei. Assisti as cinco primeiras temporadas em… Um ou dois meses? Ou algo entre isso. Enfim, mas eu consegui me juntar aos episódios inéditos no 5 ou 6.

Então, esse é meu primeiro hiatus da vida de Game of Thrones e está sendo difícil. Só de saber que a próxima temporada terá apenas 7 episódios e só vai começar em julho/2017… I WANNA DIE! E depois a oitava temporada será a última e também terá um número de episódios reduzidos… Please, kill me now.

Como se não bastasse, eu ainda passo por essa agonia quando se trata de livros e filmes também. Mas isso é história para outro post.

Claro, eu sei que a gente pode rever todas as séries que quisermos. Eu faço isso sempre, contei aqui. Mas não é a mesma coisa. Sinto falta de episódios novos, emoções novas, de saber como a história de cada um continuou, principalmente quando a série foi cancelada inesperadamente.

Vocês não sentem isso? Certeza que sentem, ou os revivals que a Netflix têm feito não fariam tanto sucesso e gerariam tantas expectativas.

Vou contar para vocês de quais séries eu sinto muita falta. Algumas nem são tão fáceis de encontrar para eu assistir tudo de novo. O que é mais triste ainda.

E.R. – Plantão Médico

Uma das séries dramáticas mais populares da história. No Brasil, passava na Globo e fez muitas mulheres suspirarem pelo George Clooney super novinho… E o Dr. Carter e o Dr. Kovac (*mil corações e olhos brilhando*).

Agora pensa numa pessoa que chegou a se inscrever em vestibulinho para técnico de enfermagem por causa da série. Sim, eu fiz isso.

ER

Make it or Break it

Acho que essa série nem chegou a passar por nenhum canal da TV aberta ou fechada. Daquelas que nem sei como eu tive conhecimento também, mas eu AMAVA. Por quê? Porque é sobre a equipe americana de elite da ginástica artística e eu amo esse esporte desde que me tenho por gente.

Saber como funciona os bastidores, as sessões de treinamento, a competição entre os atletas, as exigências, o padrão rigoroso… Era maravilhoso!

Infelizmente só tivemos 3 temporadas e não foi possível ver a maratona de treinos até elas alcançarem o sonho do outro olímpico. Mas valeu assistir até onde elas chegaram e hoje eu vejo todas aquelas atletas de um jeito completamente diferente.

Make-It-or-Break-It-Episode-19-The-Only-Thing-We-Have-to-Fear-Preview-Online

Bunheads

Outro tesouro escondido. Dos mesmos produtores de Gilmore Girls e com alguns atores dela também, esse seriado aborda uma outra grande paixão: dança. Mais especificamente ballet clássico.

A equipe apostou na mesma fórmula de Gilmore Girls, mesmo estilo de cidade, mesmo tipo de personagens, mesmo humor… Sério. Tudo era igual a Gilmore Girls, inclusive a protagonista, física e psicologicamente.

Talvez tenha sido por isso que não passou da primeira temporada, infelizmente. Mas era tão legalzinha!

The O.C.

Essa série era ótima, certo? Conquistou muitos fãs no mundo, e aqui no Brasil passava com o nome Um estranho no paraíso (adoro essas “traduções”).
Porém, os produtores cometeram dois erros, o que fez com que a série fosse interrompida na 4ª temporada. Com a última tendo um número reduzido de episódios, inclusive.

Primeiro erro: a série, inicialmente, era para ser sobre o Ryan, um garoto negligenciado que foi acolhido por uma família rica, e como ele se adaptou a essa nova realidade. Mas no decorrer da trama, quem ganhou o maior destaque foi Marissa, e o programa passou a ser sobre ela.

Segundo erro: claramente os produtores queriam voltar ao foco inicial: Ryan. “Mas como fazer isso depois de três temporadas sobre a Marissa?” Simples. A matamos.

Parabéns. Mataram a série junto. Muitas palmas para esses gênios.

Observação: foi a primeira vez que chorei de soluçar com a morte de uma personagem em um seriado.

Hellcats

Mais uma que não deve ser conhecida por quase ninguém. Percebam que eu adoro séries temáticas, que mostram os bastidores de alguma atividade específica.

Hellcats é sobre uma equipe de líderes de torcida universitários. Você sabiam que isso é um esporte que fornece bolsa de estudo para estudantes que sejam muito bons? Tem competições regionais e nacionais. A coisa é séria.

A nossa protagonista, toda rebelde e fora dos padrões, mas uma ótima ginasta e dançarina, só ficou sabendo disso quando descobriu que era essa a única solução para ela conseguir manter o curso de direito na universidade.

Teve que dar o braço a torcer e se juntar às patricinhas e mauricinhos que ela sempre desprezou.

Infelizmente, só conseguimos acompanhar essa vida por uma temporada e sem uma series finale decente. Frustrante.

Friends

Perdi as contas de quantas vezes eu assisti essa series finale, mas não importa, eu me emociono TODAS as vezes.

Nem vou falar muito, pois já falei dela nesse post aqui. Bem que a Netflix podia fazer um revival de Friends, não é? Reunir todos de novo e fazer uns 5 episódios novos, ou uma temporada completa. Seria tão demais!

Cold Case

Ela passava na Warner e, sinceramente, não sei o quão popular ela foi, só sei que eu adorava. E olha que não sou muito fã de séries policiais. Mas algo nessa me prendia.

Me emocionava demais com os casos que, finalmente, eram resolvidos. E a trilha sonora, minha gente? Sem dúvidas, uma das melhores da TV americana e fazia toda a diferença para arrancar uma (ou muitas) lágrima até do coração mais duro.

Teve sete temporadas, mas não assisti todas e não sei como chegou ao fim. Adoraria que a Netflix disponibilizasse a série completa.

Without a Trace

Numa passado distante, a Warner passava episódios inéditos das séries todas as noites, e eles separavam por tema. Tinha o dia dos dramas, das comédias, das séries de ação/super-heróis, e segunda-feira era o dia das policiais: Close to home, Cold Case e Without a Trace. Um dos meus dias preferidos.

Without a Trace era sobre pessoas desaparecidas. Sensacional. Os casos te prendiam e agonizavam de uma forma absurda. E no final eles mostravam imagens de pessoas desaparecidas na vida real. Isso ajudou muita gente a ser encontrada.

Também teve sete temporadas e eu não assisti todas. Vou mandar uma carta para a Netflix e fazer algumas solicitações.

withoutatrace-5

De quais séries vocês sentem falta?



ME ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS E ASSINE A NEWSLETTER!

FACEBOOK  TWITTER  INSTAGRAM  SNAPCHAT

Post anterior
Próximo post

You Might Also Like

%d blogueiros gostam disto: