Uma viagem: New York City

Turismo

The Big Apple… A cidade de Friends, How I met your mother, e onde Sex and the city não é apenas um seriado (essa parte roubei do Daniel Cleaver em Bridget Jones no limite da razão). New York City, a capital do mundo, onde eu adoraria viver.

Mas já que não posso, me contento com esporádicas visitas e essas já foram três. Todas muito curtas, infelizmente, porém o bastante para desfrutar desse lugar que eu amo.

As fotos também foram perdidas com o roubo do meu notebook e HD. Só sobraram as que eu achei perdidas pelas minhas postagens nas redes sociais. Muito triste isso.

Como o post é de viagem, já aviso que está gigante, mas bem bacana… Vale a leitura!

Empire State Building visto do Top of the Rock

Empire State Building visto do Top of the Rock

Chegando em New York City

A cidade é servida por dois aeroportos principais: JFK (John F. Kennedy) e LaGuardia. Mas também pode ser utilizado o aeroporto de Newark, em New Jersey.

O JFK é enorme e internacional, então o fluxo de pessoas é absurdo. Logo, se você chegar em NYC por esse caminho, prepare-se para longas filas na imigração. Nas duas vezes que passei pela imigração nesse aeroporto, era bem cedinho, então tinham poucos guichês em funcionamento, o que piora a situação da fila. Se o seu voo chegar com outro… Respira fundo e foca no passeio que te espera!

Como sempre, o atendimento vai depender da disposição do funcionário. Se você estiver viajando sozinho, provavelmente farão mais perguntas e rolará uma desconfiança maior, mas sempre fui liberada sem maiores problemas.

Nunca pousei nos outros dois aeroportos citados, mas o LaGuardia é doméstico, então você só chegará por ele se já estiver viajando pelos Estados Unidos, logo não passará por imigração. O de Newark é internacional, mas um pouco menor e menos movimentado que o JFK. Porém, eu li por aí que a distância dos dois para Manhattan é a mesma.

Para sair do aeroporto e chegar à sua hospedagem você pode:

  • Alugar um carro (o que eu acho loucura, porque o trânsito de NYC é pior que o de São Paulo);
  • Táxi (para Manhattan eles costumam fechar um preço + pedágio + gorjeta);
  • Van (eu usei o SuperShuttle. Foi muito eficiente e valeu o custo x benefício e tem desconto se você já deixar reservada a volta hotel-aeroporto);
  • Ônibus NYC Airporter (ele faz três paradas em Manhattan, mas o trajeto leva uns 90 minutos);
  • Airtrain + trem/metrô (é rapidinho, você pega um monotrilho que passa por todos os terminais do aeroporto e depois faz baldeação para uma das linhas do trem ou metrô).

O táxi é mais caro, porém mais comodo… Mas a van não fica muito atrás, só que você vai pagar mais barato, a diferença é que você vai viajar com outras pessoas e ela vai parar em diferentes pontos para ir deixando os passageiros. As outras opções considero loucura por causa da bagagem e do cansaço apenas.

Onde ficar?

Na minha primeira vez em New York City eu passei apenas um dia… Fui de manhã e voltei a noite. Eu estava fazendo o treinamento de au pair. Na segunda visita, eu passei um final de semana, mas fiquei hospedada na casa de uma colega que morava na parte continental de Nova York.

Se você já leu meus outros dois posts de viagens (Paris e The Wizarding World of Harry Potter), sabe que eu só faço viagem low cost, porque a vida é assim e é como dá pra viajar. Como New York City é uma cidade muito cara, mais uma vez eu fiquei em um hostel chamado Broadway Hotel & Hostel.

O hostel é muito bom, com ótima localização próximo a metrô, Starbucks e Dunkin’ Donuts. Os funcionários foram muito atenciosos, pudemos deixar nossas malas lá para darmos um passeio até a hora checkin. Eles oferecem wifi na área comum, onde você também encontrará TV, geladeira, microondas e alguns outros utensílios para o uso de todos, caso você prefira preparar suas refeições por lá.

Eu viajei com um colega, então pegamos um quarto privado duplo com banheiro compartilhado. Não tive problemas em nenhum dos 5 dias que fiquei por lá. Os banheiros estavam sempre limpos, eram 2 ou 3 por andar, então dificilmente você não conseguia usar por estar tudo ocupado. Essa viagem foi em 2013 e pagamos o total de R$ 312,00 por 4 noites (R$ 156,00/pessoa), um preço bem razoável. Claro que foi há 3 anos e o dólar não estava tão caro. Sdds.

Se a intenção da sua viagem é passar o dia fora batendo perna e só voltar para o hotel para dormir, procure por um lugar próximo a uma estação de metro e com segurança dentro do local e nos arredores.

Eu, particularmente, não faço questão de luxo, preciso apenas de uma cama quentinha (ou geladinha, depende da estação do ano), um banheiro limpinho e um lugar que me passe segurança.

Central Park

Central Park visto do Top of the Rock

Turistando na Big Apple

Antes de falarmos sobre as atrações, vamos conversar sobre como se locomover pela cidade. Eu voto no metrô e a pé! Barato, serve a cidade toda, rápido, fácil de se localizar e você se sente um verdadeiro new yorker, dentro de diversos filmes e séries. Sem contar os artistas que você encontra se apresentando por aqueles túneis (sujos, sim, mas extremamente eficazes). A pé você tem a oportunidade de conhecer mais da cidade e ver coisas que você nem imaginava encontrar.

Nunca peguei nenhum outro tipo de transporte, mas considerando que o trânsito lá é absurdo, não acho que ônibus ou táxi sejam boas opções.

Dito isso, vamos lá! Como turista e cult, você vai querer visitar os pontos turísticos mais badalados, que inclui os museus, certo? Para fazer isso, eu recomendo a compra do City Pass de New York. Atualmente ele está custando US$ 116 para um adulto e você pode comprar pela internet ou em qualquer uma das atrações que estão no pacote. Elas são:

  1. Visita ao Empire State Building (Super recomendado!)
  2. Museu Americano de História Natural (Muito legal… Não deixe de ir no planetário com narração do Whoopi Goldberg)
  3. The Metropolitan Museum of Art (Meu sonho é conhecer esse museu, mas eu tentei ir na segunda-feira e não verifiquei que o museu não abria nesse dia. Então, não façam como a tia Karina e verifiquem os dias e horários de funcionamento!)
  4. Deque de Observação do Top of the Rock ou Museu Guggenheim (Eu AMEI o deque de observação do Top of the Rock. É maravilhoso… Fiquei encantada com a vista de lá! Nunca fui no Guggenheim)
  5. Estátua da Liberdade e Ilha Ellis ou Cruzeiros da Circle Line (Nunca consegui ir na ilha da Estátua da Liberdade, sempre estava fechada por alguma razão… Então fiz o cruzeiro que é bem bacaninha, mas estava muito frio e nevando no dia, então só fiquei dentro da cabine e tirei fotos pelo vidro)
  6. Memorial & Museu do 11 de setembro ou Museu Intrépido do Mar, Ar & Espaço (Eu fui em um memorial do 11 de setembro, mas acho que não era esse. Foi interessante de qualquer forma. No museu do Ar & Espaço eu só fui no de Washington DC e eu adorei!)

estatua liberdade

Além dessas, você precisa fazer outros passeios como: Museu de cera Madame Tussauds, Times Square, Fifth Avenue, loja de brinquedos Toys’r’us e a loja da M&M’s na Times Square, Disney Store, Central Park, High Line Park, Grand Central Terminal, assistir um musical da Broadway, visitar os locais que aparecem nas suas séries e filmes favoritos (eu fui no prédio de Friends e na casa da Carrie).

Infelizmente a F.A.O. Schwarz, que era uma loja de brinquedos maravilhosa, fechou em 2015 e não consegui informações sobre onde e quando será reaberta em outro endereço.

Gastando e ficando fortinho

Não sou uma boa pessoa para fazer esse tipo de recomendação, primeiro porque eu só comi fast-food: McDonald’s, Subway, Wendy’s. E acho que foi isso. Sorry about that.

Compras também não sei dizer… Na Fifth Avenue você vai encontrar as lojas de departamento e de marcas mais badaladas, incluindo a Apple Store. Na Times Square tem a Forever 21, e na West 34th tem uma Macy’s gigante. Depois temos a Century 21, que é uma loja de departamento com itens de coleções passadas com um super desconto. Eu fiz a festa nessa loja, confesso.

Não esqueçam que tudo o que você consumir no Estados Unidos está sujeito a taxa, que varia de cidade e estado. Em New York a taxa é de 8.875%, uma das mais caras no país, e que pode fazer muita diferença no final da compra.

Uma informação que pouca gente sabe é que essa taxa não é cobrada por roupas ou calçados que custem menos de US$110. A taxa é cobrada por item comprado, então você pode ter gasto mil dólares, mas se nenhuma peça ultrapassou US$110, não será cobrado nada a mais. Veja as informações aqui.

As taxas são cobradas em restaurantes também. Além disso, não esqueçam da gorjeta que deve ser de 15 a 20%!

grand central

Grand Central Terminal em New York City

Acho que o post já ficou grande demais, né?!
E vocês, já conhecem NYC, tem alguma dica a mais? e que não conhece, pretende visitar a cidade um dia? Espero que o post tenha ajudado um pouquinho e fiquem a vontade para perguntar o que quiserem.

 

ME ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS E ASSINE A NEWSLETTER!

FACEBOOK  TWITTER  INSTAGRAM  SNAPCHAT

Previous Story
Next Story

You Might Also Like

  • Aquela mini invejinha branca rsrs
    meu sonho é conhece NY <3
    amei a sua experiência por lá

    http://www.saidaminhalente.com

    • Oi, Clayciele!!!
      Espero que vc consiga realizar esse sonho em breve… NY é maravilhoso!!
      Obrigada pela visita e espero ver vc por aqui mais vezes!

      Beijos!

  • Lilian S. Cardoso

    Antes eu não tinha muita vontade de ir pra NY, mas uma pessoa viajou pra lá e pelo que postava parecia ser tão encantador, que eu me encantei também. Já tenho uma lista mental dos lugares que quero conhecer. Enfim… onde aperta pra ir logo fazer minha primeira viagem internacional? <3

    • Não tem como não se apaixonar por NYC, Li!
      Torcendo muito para sua primeira viagem internacional acontecer em breve! <3
      Se precisar de dicas, estou aqui. =*

%d blogueiros gostam disto: