Vilões que amamos e mocinhos que odiamos

Oi, gente!!!

Tenho que confessar uma coisa: quando estou lendo um livro, as chances de eu odiar o/a mocinho/a e amar o/a vilão/ã são grandes. Seria isso um indício de alguma loucura minha? Tendência a ser maldosa? Nope.
Apenas gosto de personagens fortes e, cá entre nós, os autores tendem a fazer protagonistas chatos, irritantes, bobinhos… Enquanto os vilões esbanjam inteligência e sagacidade. Prefiro assim!

Pensando nisso, resolvi listar os 5 vilões que mais amo e os 5 mocinhos que mais odeio!
Está em ordem alfabética, porque eu não consigo decidir uma ordem de preferência.

Mocinhas que odiamos
(Sim, só deu personagens femininas!)

1. Abby Abernathy (Belo Desastre, Jamie McGuire)

belo desastre

A Abby é um ser extremamente insuportável. Primeiro porque quer pagar de certinha e não quer se envolver com bad boys por causa do passado dela. Aí você pensa: “Putz! Ela deveria ser porra-louca total”. Não. Resultado: você a odeia ainda mais por todo drama desnecessário.

2. America Singer (A Seleção, Kiera Cass)

A seleção

O problema da America é ela ser ela. Acho que não teve um momento dessa série em que eu não tenha a achado irritante, principalmente no quesito Aspen X Maxon. Bitch, please.
É o tipo de pessoa que se acha tão madura e responsável, mas não passa de uma menininha mimada, infantil, indecisa, imatura e inconsequente.

3. Anastasia Steele (Cinquenta tons de cinza, E.L. James)

Anastasia steele

O que dizer de um ser que foi inspirado na Bella de Crepúsculo (ela deveria ter entrado na lista, aliás)? Se a original já é insuportavelmente insuportável, não dava para esperar muita coisa da cópia. O engraçado é que a única coisa que me agrada na Anastasia é o que todo mundo mais odeia: sua deus interior.
Uma personagem totalmente sem sal, sem autoestima, sem personalidade, sem vontade própria, sem absolutamente nada a oferecer aos leitores a não ser um bom exemplo de como não ser na vida. Parabéns.

4. Becky Bloom (Os delírios de consumo de Becky Bloom, Sophie Kinsella)

Becky Bloom

Os delírios de consumo de Becky Bloom foi um dos primeiros livros da minha coleção e eu realmente curti muito as leituras e a personagem até chegar em Mini Becky Bloom. Eu não tenho paciência com personagens que não evoluem, não amadurecem e não aprendem com seus erros absurdos.
Eu nem consegui terminar o livro de tão inconformada que eu estava com uma personagem adulta, mãe de uma criança agindo e pensando como se ainda fosse uma adolescente inconsequente com um cartão sem limite. Depois dessa revelação acabei pegando birra dela em todos os livros.

5. Mia Hall (Se eu ficar, Gayle Forman)

Mia Hall

Eu não suporto pessoas imaturas, indecisas e que se vitimizam. Pessoas reais ou da ficção. Mia Hall é a “personificação literária” dessas três falhas imperdoáveis. Resultado: insuportável.

Vilões QUE Amamos

1. Amy (Garota Exemplar, Gillian Flynn)

Amy

A Amy é uma grande filha da mãe, mas também é uma deusa. Como não amar uma mente tão brilhante, tão ardilosa, tão macabra, tão tão tão tão vingativa! Putz! Amy é minha ídola sem dúvidas.
Forte, inteligente, perspicaz, manipuladora… Aplaudo de pé.

2. Miranda Priestly (O diabo veste Prada, Lauren Weisberger)

Miranda

A Miranda é tão bitch que é impossível não adorá-la. Uma mulher poderosa, bem-sucedida e que abusa do poder. No fim sabemos que isso não passa de uma máscara para esconder os problemas familiares.
Tenho um amigo que me chama de Miranda porque eu sou brava e autoritária. Não me ofendo, apenas agradeço.

3. Sméagol/Gollum (O Senhor dos Anéis, J.R.R. Tolkien)

Smeagol

O Sméagol é um queridinho apesar de suas tentativas de sabotar Frodo e Sam. Confesso que morro de pena da batalha interna que ele trava com ele mesmo. Fica difícil sentir raiva de uma criatura que passa por isso e eternizou a frase “My precious”.

4. Severus Snape (Harry Potter, J.K. Rowling)

Snape

Severus Snape é um caso bem complicado. Eu sempre tive o pé atrás com ele, às vezes acreditava que ele tinha abandonado o lado negro, em outras oportunidades eu duvidava mesmo. Foi apenas no final de tudo que Snape conseguiu arrancar lágrimas sinceras de mim (e faz isso até hoje).
É outro que vestiu uma máscara para esconder os verdadeiros sentimentos.

5. Warner (Estilhaça-me, Tahereh Mafi)

estilhaça-me

Esse é um personagem que nem todo mundo vai conhecer… Não teve filme, nem muito fuzuê no lançamento, mas é um livro que eu curto muito. Ainda não li o último, mas eu sinto que terei uma revelação no nível do Snape.
O Warner é o cara que todos temem, mas ele próprio morre de medo do pai. Ele ama a Juliette e eles foram feitos um para o outro… Por isso eu tenho fé de que ele vai virar a casaca e vai ganhar meu coração para sempre. <3

 O que vocês acharam da lista? Incluiriam ou excluiriam alguém?

ME ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS!

FACEBOOK ♥ TWITTER ♥ INSTAGRAM