A realidade dos golpes virtuais

Notícias, Redes Sociais

Há algumas semanas minha mãe me contou sobre um incidente que aconteceu com ela no Facebook. Um homem a tinha adicionado como amigo e ela, achando que se tratava realmente de um amigo, aceitou. Só após receber uma mensagem esquisita é que ela percebeu que não era o amigo que ela pensava.
A mensagem dizia que ela era um americano, achou minha mãe interessante e gostaria de conhecê-la melhor. Isso em um português típico de Google Translate. Minha mãe apenas respondeu que era casada, mãe de 2 filhos e não tinha nenhum interesse em conhecê-lo. Ele sumiu.
Acessei o perfil do cara para ver qual era a dele. Meia dúzia de fotos, todas com cara de fake, e entre os amigos mulheres, na sua maioria latinas de 40+. Alguém mais sentiu um cheiro de golpe virtual no ar?

Computador noite

Pois bem, há exatas duas semanas um dos meus alunos de inglês comentou comigo que a mãe estava um tanto radiante com um namorado virtual americano, ao que eu respondi: “Hmmm… Conte-me mais sobre isso.” Ouvi a descrição dele, falei sobre o que tinha acontecido com a minha mãe e dei a minha opinião: golpe com certeza. Falei para ele checar o perfil dele, ver se as fotos parecem legítimas e qual o volume e tipo de amigos.
Esses golpistas iludem as mulheres por um tempo e depois tentam pedir dinheiro de alguma forma… Pedem para comprar passagens, ou mandar dinheiro para eles ajeitarem a ida da mulher para o outro país. às vezes o golpe é apenas para roubar dinheiro mesmo, mas também pode ter envolvimento com o tráfico de mulheres para prostiuição ou contrabando de órgãos.
Meu amigo foi vereificar o cara e alertou a mãe dele e adivinhem só? Não demorou muito e os pedidos começaram! O suposto filho do homem a adicionou também, chamou ela de mãe e falou que o aniversário dele estava chegando e se ela ia mandar alguma coisa. Ela: “Não sei. O que você quer?” Ah, pode ser um iPad, um PS4 ou um Xbox. Humilde, né?!
Logo em seguida “o pai” também veio perguntar o que ela iria mandar. Ela falou que não sabia, precisava ver; e ele já foi logo falando para ela não mandar nada falsificado, ele queria um iPad original.
Como a mãe dele já estava esperta, ela foi fazendo o jogo dele e pediu o endereço para mandar o presente e assim ele enviou um endereço da Nigéria. Ali do lado dos Estados Unidos. Só que não. A justificativa dele foi a de que ele queria manter a privacidade por segurança e um amigo estava vindo de lá em breve.
Em uma pesquisa mais profunda meu aluno descobriu que o cidadão realmente era Nigeriano e sua lista de amigos era cheia de mulheres de meia-idade. Enquanto a lista de amigos do “filho” era recheada de homens, aparentemente com mais de 30 ou 40 anos.
Coloquei pai e filho entre aspas, porque provavelmente eles são a mesma pessoa com perfis diferentes para atrair diferentes tipos de vítimas.

Tá. E o kiko?
O intuito desse post é apenas fazer um alerta. Não diretamente a você, caro leitor. Porque se você está aqui lendo esse blog, você deve ser uma pessoa esperta e ligada no movimento cibernético, que consegue sacar quando o negócio é uma cilada, Bino! Ou, no mínimo, você veio parar aqui porque estava buscando informações sobre esses golpes.
Mas pense em pessoas próximas a você que não nasceram na era tecnológica e não tem a malícia para saber que aquele e-mail do Serasa é vírus, muito menos que aquela pessoa tão educada e atenciosa por quem ele/a está se apaixonando não passa de um criminoso se aproveitando de sua vulnerabilidade como ser humano.
As pessoas são carentes e não precisam de muito além de um ouvido, um pouco de atenção e palavras bonitas… É fácil de se iludir e acreditar em qualquer coisa.

Conhecer pessoas virtualmente ainda é válido, mas fica a dica para sempre tomarem cuidado. Homens ou mulheres que surgem do nada te adicionando como amigo e querendo te conhecer melhor, ainda mais se for de outro país, muito provavelmente é golpista. Você pode até conversar com a pessoa por um tempo, mas nunca passe informações pessoais de forma alguma. Nem telefone. Assim, se eventualmente a pessoa começar a pedir dinheiro ou produtos específicos, você pode bloqueá-la e  sumir sem se preocupar com perseguições e ameaças.
Faça uma busca pelo nome da pessoa no Google, vasculhe tudo mesmo, quem sabe você não encontra informações valiosas que podem te poupar de todo o estresse de uma decepção futura.
Tudo isso pode parecer bobo e mais do mesmo, mas se esses bandidos ainda estão por aí atuando dessa forma, acredite, é porque esse tipo de golpe funciona e eles lucram com isso. Seja uma pessoa em cem ou mil, não importa. Um alerta a mais nunca é de mais.

ME ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS!

FACEBOOK ♥ TWITTER ♥ INSTAGRAM

Previous Story
Next Story

You Might Also Like

%d blogueiros gostam disto: